Com ‘trave tecnológica’, Yokohama recebe maquiagem para Mundial

Sensores instalados para testes do chip na bola chamam a atenção em estádio que recebe abertura entre Sanfrecce Hiroshima e Auckland City

 

Palco do pentacampeonato do Brasil na Copa do Mundo de 2002, o Estádio Internacional de Yokohama volta a atrair as atenções do mundo do futebol nesta quinta-feira. Sanfrecce Hiroshima, do Japão, e Auckland City, da Nova Zelândia, abrem, às 8h45m (de Brasília), o Mundial de Clubes, e às vésperas do confronto foi de retoques finais e testes no local, com destaque para toda parafernália instalada nas duas balizas por conta da implementação de chips nas bolas da competição. Com autorização da Fifa, a tecnologia será testada para confirmação de gols em lances duvidosos.

Traves do estádio de Yokohama (Foto: Cahê Mota / Globoesporte.com)

Traves do estádio de Yokohama (Foto: Cahê Mota / Globoesporte.com)

A novidade consiste na implementação de um material de acrílico por toda trave, na parte de dentro, composta de dispositivos que serão acionados toda vez que a bola cruzar a linha do gol. Nada discretos, os sensores podem ser observados até mesmo à distância. E se tanto no Aeroporto Internacional de Narita quanto nas ruas de Tóquio a disputa é ignorada e não conta nem mesmo com cartazes ou anúncio de boas-vindas, a força-tarefa dentro do estádio é grande para que a competição, que dura até o próximo dia 16, comece com o pé direito.
Entre as medidas tomadas antes do pontapé inicial, uma chamou a atenção, apesar de ser corriqueira no local: funcionários espalhavam tapetes ao redor do campo para esconder a pista de atletismo e manter todo o espaço verde. Além disso, responsáveis pela área de mídia da Fifa também checavam ângulos para câmeras oficiais, fotos e até imagens nos imensos telões atrás dos gols. No lado oposto às cabines de televisão, bandeiras de todos os sete clubes participantes estão expostas, com o Corinthians localizado ao lado da logo oficial da entidade máxima do futebol.

Traves do estádio de Yokohama (Foto: Cahê Mota / Globoesporte.com)

Traves do estádio de Yokohama (Foto: Cahê Mota / Globoesporte.com)
Toda a preparação, obviamente, destaca o confronto entre Auckland e Sanfrecce. Assim, os nomes das duas equipes já estão estampados nos bancos de reservas e avisos de caminhos para vestiários, zonas mistas e sala de entrevista coletiva. As outras cinco equipes participantes do Mundial, entretanto, também são lembradas com seus distintivos espalhados pelos acessos, principalmente na área VIP.
Além de japoneses e neozelandeses, o Mundial de Clubes da Fifa conta também com Corinthians, Chelsea, Al Ahly, do Egito, que enfrenta o vencedor do jogo desta quinta, Ulsan, da Coreia do Sul, e Monterrey, do México. O Estádio Nacional de Yokohama, que já recebeu as decisões de 2005, 2006, 2007, 2008 e 2011 da competição, sediará quatro partidas em 2012: a abertura, a semifinal que contará com o Chelsea, dia 13, além da final e disputa de terceiro lugar, ambas dia 16.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s